topo

Livraria

CULTIVAR SINTRA SEM FRONTEIRAS - e-book: e-sintra, e-mérito

 



«É preciso que a arte venha sempre em socorro da natureza; porque pela mútua sociedade de ambas se poderá talvez conseguir a suma perfeição».

(Pseudo-Longinus in A Arte do Sublime)


 

Apesar da conjuntura difícil em que vivemos hoje, o Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Sintra reconheceu a necessidade de continuar a disponibilizar, aos munícipes em particular e ao público em geral, indispensáveis “ferramentas” de conhecimento, designadamente estudos sobre a História, a Arte e o Património do nosso Concelho.

 

Por conseguinte, e utilizando também o privilegiado veículo de comunicação global que hoje o universo web constitui, optámos pela criação de duas coleções de e-books ou livros digitais, otimizando deste modo as novas tecnologias virtuais de informação ao serviço da preservação divulgativa da nossa bibliografia.

 

A primeira, designada e-sintra, estrutura-se, nesta fase inicial, sobretudo, em redor dos profícuos resultados obtidos através de um protocolo entretanto celebrado com o Instituto de História da Arte da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, verdadeira chancela de qualidade intrínseca aos estudos e teses de mestrado e de doutoramento que assim temos o privilégio de editar.

 

A segunda, designada e-merito, consiste na incontornável “desmaterialização” de obras publicadas pela Câmara Municipal de Sintra, porém, esgotadas, mas cuja relevância para os estudos sintrianos é indubitavelmente inequívoca – tornando-as assim de livre acesso e à distância de um “clique”, quer para investigadores, quer para autodidatas, quer, ainda, para todos os adeptos das Humanidades.

 

É precisamente todo este contexto conceptual que justifica agora a opção estratégica da Autarquia Sintrense em lançar este seu novo projecto editorial sob o signo epistemológico da sinergia transdisciplinar do superante cruzamento de fronteiras e do constante diálogo de saberes, entre as metáforas dos campos e os factos das urbes, os tempos de outrora e os espaços de agora, os fundos estruturantes e as superfícies características.

 

Numa imutável litoralidade anfíbia entre o mar e a terra, e porque toda a descoberta original é sempre uma invenção reprodutiva, Sintra convida-nos continuamente, através da reflexão científico-literária e com incitante prazer, à imediata aventura de permanente demanda, no aprofundamento transversal das nossas raízes e memórias, desafiando-nos então a desvendarmos todos os enigmas lacunares que afrontam as nossas sinapses incessantes e acolhendo todos os seus efectivos autores e potenciais visitantes, rumo a uma peregrinação solidária de escritas e leituras.

 

Boas vindas a todos nós e boa viagem em segurança!